Mande whats

(95) 99112-7188

170322 catarina

Grupo fará reuniões mensais para ampliar medidas de prevenção e combate a suicídio e doenças mentais

A deputada Catarina Guerra (sem partido) foi empossada vice-presidente de Assuntos Sociais da Secretaria de Cuidado e Prevenção à Depressão, Suicídio e Drogas da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais) nesta terça-feira (15) durante solenidade na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Para reduzir o número de casos, a secretaria elaborará um calendário de ações e reuniões mensais para difundir políticas públicas de combate ao avanço das doenças mentais no Brasil, com apoio das Assembleias Legislativas.

A troca de experiência e informações entre os estados é um dos objetivos da secretaria. “Assumindo a vice-presidência, a gente vem unir forças e experiências do Norte colhendo informações e sempre em busca de trabalho voltado à prevenção”, disse.

O deputado Gabriel Picanço (Republicanos) aproveitou a oportunidade para agradecer a todos os parlamentares da Região Norte e de outros estados, e pediu apoio para soluções de problemas em Roraima, como a situação energética, o fechamento da divisa de Roraima com o Amazonas e a falta de infraestrutura da BR-319, que liga o Amazonas a Rondônia, mas é corredor de importação e exportação de produtos roraimenses.

A Secretaria de Cuidado e Prevenção à Depressão, Suicídio e Drogas é presidida pelo deputado João Luís (Republicanos/AM) e tem como membros Jurailton Santos (Republicanos/BA), Altair Morais (Republicanos/SP) e Mical Damasceno (PTB/MA).

Na primeira reunião, ocorrida de forma híbrida, os parlamentares definiram um calendário de reuniões em vários estados. A princípio, foram incluídas na agenda reuniões em Roraima, Bahia e Maranhão.

Conforme o presidente da secretaria, as drogas destroem sonhos e futuros. “Não vamos debater só assuntos regionais e sabemos que cada estado tem seus problemas”, acrescentou João Luís.

Segundo o presidente da Unale, Lídio Lopes (Patri/MS), a criação da secretaria foi sugerida durante a 24º Conferência Nacional da entidade, ocorrida em novembro de 2021 na cidade de Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

“O índice de suicídios e automutilações tem crescido e isso nos preocupa. A Unale fará um trabalho objetivo com os presidentes das Assembleias, levando essas pautas para a Federação”, explicou.

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), cerca de 800 mil pessoas tiram a própria vida por ano, em grupo específico de jovens de 15 a 29 anos. Dados da Polícia Civil de Roraima mostram que, em 2019, 56 pessoas cometeram suicídio. No ano seguinte, início do período da pandemia de covid-19, este número subiu para 60 casos. Até julho de 2021, registraram-se 34 em Roraima.

Parlamentares de Roraima na Unale

Gabriel Picanço – vice-presidente da Unale na Região Norte;

Catarina Guerra – vice-presidente de Assuntos Sociais da Secretaria de Cuidado, Prevenção à Depressão, Suicídio e Drogas;

Marcelo Cabral – vice-presidente de Assuntos Legislativos na Secretaria das Cidades;

Yonny Pedroso – vice-presidente de Assuntos Legislativos na Secretaria da Mulher.

Texto: Yasmin Guedes

Foto: Jessen Peixoto - Unale

SupCom ALERR – 15.03.2022