Mande whats

(95) 99112-7188

catarina noticiaFoto: Daniel Lopes Catarina Guerra: "Já foi comprovada cientificamente a vulnerabilidade de grávidas e puérperas ao coronavírus"As gestantes, puérperas (deram à luz há bem pouco tempo) e lactantes (mães que amamentam) devem ser incluídas nos grupos prioritários da vacinação contra a covid-19 em Roraima. É o que propõe o PL (Projeto de Lei) nº 109/2021, de autoria da deputada estadual Catarina Guerra (SD), em tramitação na Casa. Ela defendeu o projeto ao usar a tribuna na sessão desta quarta-feira, 19, da ALE-RR (Assembleia Legislativa de Roraima).

Catarina enfatizou que já foi comprovada cientificamente a vulnerabilidade de grávidas e puérperas ao coronavírus, com maior a probabilidade de complicações na gravidez, de parto prematuro, de abortamento e de óbito materno e infantil.

A parlamentar lembrou que na semana passada a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendou e o MS (Ministério da Saúde) suspendeu a vacinação para esse grupo de mulheres, mas ressaltou que a suspensão ocorreu devido a uma única notificação do caso em que uma grávida recebeu uma dose da vacina Oxford/AstraZeneca, não havendo notificações quanto às demais vacinas aplicadas no Brasil.

"As gestantes, puérperas e lactantes merecem entrar no grupo prioritário da vacinação contra a covid-19. Aliás, no mês passado foi noticiado em jornais a possibilidade de o leite materno da lactante vacinada transmitir anticorpos para o bebê, e isso, sem dúvidas, seria uma forma de levar um certo grau de proteção também aos bebês", defendeu.

Dia Mundial de Doação de Leite Humano

No início do pronunciamento, a deputada Catarina Guerra lembrou o Dia Mundial de Doação de Leite Humano (comemorado em 19 de maio). A parlamentar relembrou as ações que realiza em defesa do direito das mães doadoras e das crianças prematuras que dependem do leite materno para sobreviver desde o primeiro de mandato.

"Desde o início do meu mandato como parlamentar luto pela valorização das mães lactantes, doadoras de leite materno e pelo reconhecimento da importância da doação de leite humano. Os primeiros anos de vida de uma criança são primordiais para o desenvolvimento de uma vida saudável", afirmou.

Catarina lembrou que a OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda que os bebês recebam leite materno exclusivamente durante os primeiros seis meses de vida. Conforme a parlamentar, até mesmo no período pandêmico, onde não se tem um estudo conclusivo a cerca da não transmissão do coronavírus pela amamentação, o aleitamento materno continua sendo um fator importante para estimular o desenvolvimento do bebê.

Para Catarina, o Dia Mundial de Doação de Leite Humano é uma data que não pode passar despercebida, sem o reconhecimento merecido para as mulheres que se dispõe em, além de alimentar seu próprio filho, permitir que outras crianças tenham a oportunidade de receber esse alimento que tanto contribui para a formação fisiológica infantil.

"Aqui nesse Plenário já trouxemos lindas histórias ocorridas aqui em Roraima, que nos mostraram que leite materno salva vidas. É o caso da Janninie Matos, uma mãe doadora e receptora, uma guerreira, que além de já ter doado muito leite, também recebeu leite doado para sua terceira filha. Lembro também da mamãe Juliana Cechinato, uma mulher que nos emocionou com sua história, nos mostrando o antes e o depois de sua filha, beneficiada pela doação de leite materno", relatou.

Catarina disse que essas histórias "lindas e reais" se tornaram possíveis através do BLH (Banco de Leite Humano) do Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth. "O Banco de Leite é coordenado pela competente Silvia Furlin, nossa parceira, atuante e incansável na luta para dar destaque e efetividade a trabalho", afirmou.

A parlamentar também destacou o trabalho do CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) nesse trabalho. De acordo com Catarina, a população, os governantes, os políticos, todos precisam reconhecer o valor do Banco de Leite e da doação de leite humano.

"Poucos sabem, mas o Banco de Leite da Maternidade é referência nacional. Eles fazem um trabalho valoroso, inclusive com o apoio do Corpo de Bombeiros, que disponibilizou uma viatura e seu pessoal para atuar nesse processo de recolhimento domiciliar do leite doado. A mãe doa o leite, o bombeiro recolhe e entrega no Banco de Leite, que o pasteuriza e disponibiliza para a mãe receptora. É um ciclo de sucesso, um ciclo de vida, literalmente, que merece toda nossa atenção", observou.

Catarina Guerra também conclamou as mães que amamentam a doarem o leite excedente ao BLH, em benefício dos bebês prematuros internados na Maternidade. Portanto, neste dia Mundial de Doação de Leite Humano, queria deixar duas mensagens: doe leite humano e valorize o Banco de Leite. Um dia você ou alguém que você conhece pode precisar", ponderou.

Falta d'água em Rorainópolis

Ao final da sessão, usando o expediente de Explicações Pessoais, Catarina Guerra registrou a passagem do Dia Nacional da Defensoria Pública (19 de maio), parabenizando todos os defensores e defensoras públicos de Roraima, em nome do defensor público geral do Estado, Stélio Dener.

Outro tema abordado pela parlamentar foi o problema de falta d'água em Rorainópolis. Ela disse que, a partir do momento em que tomou conhecimento dessa demanda, entrou em contato com o presidente da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima), James Serrador, que prontamente a atendeu, enviando uma equipe para aquele município com todos os equipamentos necessários para resolver o problema.

"O presidente James Serrador nos informou que a Caer disponibilizou 10 poços artesianos para manter o abastecimento enquanto é feita a manutenção. Também agradeço ao Corpo de Bombeiros que, ao ser acionado, se colocou à disposição para dar esse suporte à Caer", agradeceu.

Conforme a parlamentar, muitas pessoas acabaram indo dormir sem tomar banho, sem ter condições de manter sua higiene pessoal durante três dias. "Espero que a Caer realmente responda à altura a essa demanda, restabelecendo o fornecimento de água naquele município. Aproveito para dizer aos moradores de Rorainópolis que estamos atentos, acompanhando de perto todos os fatos ocorridos e buscando a verdade e a solução dos problemas com transparência", disse.